PROCESSO ASCENSIONAL

Se você é aluno do Método Omrom ou da Cura Quântica Estelar (ambos criados por Rodrigo Romo) ou mesmo simpatizante dos assuntos que tratamos no nosso site e durante os cursos, já deve ter se perguntado algumas vezes sobre o processo ascensional, o que isso significa e como chegar lá.

No desenho abaixo, tentei fazer um “resumo” do que seria o processo ascencional para auxiliar você a unir alguns fios que podem estar soltos por aí.

Vamos começar com o mais óbvio, simples e urgente. Nossa vida terrena. Somos inicialmente a somatória de nossas aventuras encarnacionais, mesmo que não nos lembremos delas. Acumulamos memória celular, principalmente. E o que mais fica gravado, já que vivemos num mundo mais denso (3D) são as memórias traumáticas e tudo aquilo que faz com que a gente repita padrões: contratos religiosos e familiares/amorosos. E são esses que fazem com que a gente seja tão apegado e insista sempre em voltar a esse plano. Seja prá ajudar alguém, ou pra tentar desfazer os erros do passado. Mas acho que já está bem claro prá todo mundo que isso não acontece, porque já que não temos memória das vidas anteriores e estamos vivendo uma realidade totalmente diferente da que tínhamos no passado, tudo aquilo que imaginávamos resgatar ou fazer em encarnações anteriores, vai por água abaixo. E temos que nos readaptar a um novo corpo, família, sociedade. Só que nossos corpos sutis inferiores (+densos) são comos pastas ou diretórios que armazenam informações e emoções de vidas anteriores, que se somam aos assuntos terrenos da vida atual. E, dependendo da nossa caminhada e escolhas, vamos criando links com esses arquivos, reativando contratos, chips, implantes que nos ligam com realidades astrais inferiores – leia-se Umbral.

Temos em volta do planeta uma Barreira de Frequência. É como uma rede que isola nossa alma das realidades estelares e responsável em boa parte pelo esquecimento do nosso passado estelar antes de começarmos a encarnar como humanos no planeta Terra.

E quando nos damos conta de que a realidade estelar existe, começa um comichão doido que nos faz querer saber mais e mais. É então que começa um processo super interessante de despertar de consciência. Seu coração sabe que você está humano, mas não é humano. E quando sua mente desperta para esse fato, começa aí a busca por informação e por algo que ative seu processo de volta prá casa. É esse o processo Ascensional.

Então, prá gente começar o caminho ascendente, é preciso compreender com todo amor, gratidão e perdão, que o nosso querido Planeta Terra foi uma passagem, entre tantas. E já tá na hora de seguir adiante e permitir que a nossa alma regresse para casa, que é seu Eu Sou, sua Mônada e Supra Mônada. Nosso planeta não sustenta mais tanta carga, tanto física como emocional e espiritual. E quem tem essa consciência, precisa permitir que o planeta se renove e se transforme. E a melhor maneira de fazer isso é dar adeus.  Aceitar que tudo é cíclico, ou melhor, toroidal. Empacotar as boas experiências e os aprendizados e seguir prá casa nova.

Então, vamos entender resumidamente quais são os fatores que mais nos prendem nesse ciclo encarnacional – os anzois que puxam a gente prá baixo:

  • Contratos de todo tipo. Amorosos, religiosos, familiares, aqueles que a gente jura “prá sempre”, “até que a morte nos separe”, “para além do além”, etc. Contratos feitos no passado sem a devida consciência continuam válidos até que sejam quebrados ou encerrados.
  • Elementais – são arquétipos que de tão fortes, se tornam verdadeiras “entidades” na nossa vida. Medo, culpa, inveja, rancor, etc…
  • Quadro Obsessor – prá cada contrato e para cada elemental, existem grupos ou falanges de obsessores que se alimentam da energia de medo, culpa, sexualidade desvirtuada, ódio, e que vão fazer de tudo prá continuarem bem alimentados. Muitos contratos ancestrais vêm com adendos, como magias e maldições, que são alimentadas muitas vezes pelos próprios ancestrais desencarnados. E por ressonância genética e energética, se você não limpar esses contratos, seu caminho de volta vai ser mais complexo.

E aí a gente entra com o processo de despertar de consciência, que implica principalmente em limpeza.  Limpeza de traumas, memórias e registros ancestrais, emoções quando são elas que nos comandam e não o contrário, hologramas e programas que fazem com que a gente aja sempre de uma determinada maneira e mantenha sempre um bloqueio, um véu que nos impede de ver a verdade, que, normalmente, está bem na nossa frente.

Nessa fase do processo muita gente tem o desejo de terminar logo as limpezas, porque é um processo dolorido, muitas vezes longo, que pode até levar a vida toda. Por isso, prá tentar encurtar o caminho e evitar o sofrimento, acaba voltando atrás ou entregando o seu poder pessoal para outra pessoa, mestre, guru, sacerdote, grupo: “resolve prá mim!”.  Esse não é o tema, mas, cuidado com receitas milagrosas… #ficadica

Prá que a gente possa traçar o caminho ascensional e seguir firme na jornada de volta prá casa, o que vale é um passo por vez. Pode ser um passo de formiga, ou de elefante. Cada um no seu passo, no seu tempo. Por isso é tão importante ter uma rotina, seguir um plano estratégico que faça sentido e seja agradável prá você:

  • Cuidar-se fisicamente, ter uma rotina saudável. Ser feliz, leve e se divertir com o processo. Perdoar-se, amar-se, viver e deixar viver.
  • Reservar tempo prá estudar, questionar, duvidar, nunca aceitar a primeira resposta de ninguém, nem mesmo dos espíritos desencarnados, guias, etc. Muitos não estão num plano muito diferente do nosso e também precisam ser questionados.
  • Momentos de reflexão, silenciando a mente, meditar, contemplar, olhar prá dentro, olhar para as estrelas.
  • Solicitar e decretar a quebra de contratos desnecessários, principalmente aqueles mais óbvios, que você sabe que não servem prá mais nada.
  • E contar o tempo todo com a sua família espiritual, com aqueles que fazem parte da jornada da sua ALMA. Seus guias, mestres, anjos, guardiões, saiba você o nome ou não. São eles que todo o tempo estão disponíveis para te ajudar, te orientar, te proteger e te ajudar a fazer melhores escolhas. A estes chamamos de Ancoramento

E finalmente, quando a gente menos espera, começa a recuperar informações, memórias, sentimentos mais sutis, como uma água filtrada, limpinha, livre das bactérias, sujeiras, produtos químicos, que são os traumas, contratos e hologramas. Começamos, então, a acessar e a utilizar os nossos corpos superiores. E começam a gotejar lembranças de quem realmente somos e o que a nossa alma se propôs a fazer aqui. E vai ficando mais fácil ouvir e compreender nossa equipe espiritual. Basta paciência, persistência e fazer o que é justo e bom. 

 

PRÓXIMA TURMA DO CURSO MÉTODO OMROM 1 COM MARCELO SOUZA – 18 e 19 DE AGOSTO – FAÇA LOGO SUA INSCRIÇÃO, POIS SÃO POUCAS VAGAS.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s