PROCESSO ASCENSIONAL

Se você é aluno do Método Omrom ou da Cura Quântica Estelar (ambos criados por Rodrigo Romo) ou mesmo simpatizante dos assuntos que tratamos no nosso site e durante os cursos, já deve ter se perguntado algumas vezes sobre o processo ascensional, o que isso significa e como chegar lá.

No desenho abaixo, tentei fazer um “resumo” do que seria o processo ascencional para auxiliar você a unir alguns fios que podem estar soltos por aí.

Vamos começar com o mais óbvio, simples e urgente. Nossa vida terrena. Somos inicialmente a somatória de nossas aventuras encarnacionais, mesmo que não nos lembremos delas. Acumulamos memória celular, principalmente. E o que mais fica gravado, já que vivemos num mundo mais denso (3D) são as memórias traumáticas e tudo aquilo que faz com que a gente repita padrões: contratos religiosos e familiares/amorosos. E são esses que fazem com que a gente seja tão apegado e insista sempre em voltar a esse plano. Seja prá ajudar alguém, ou pra tentar desfazer os erros do passado. Mas acho que já está bem claro prá todo mundo que isso não acontece, porque já que não temos memória das vidas anteriores e estamos vivendo uma realidade totalmente diferente da que tínhamos no passado, tudo aquilo que imaginávamos resgatar ou fazer em encarnações anteriores, vai por água abaixo. E temos que nos readaptar a um novo corpo, família, sociedade. Só que nossos corpos sutis inferiores (+densos) são comos pastas ou diretórios que armazenam informações e emoções de vidas anteriores, que se somam aos assuntos terrenos da vida atual. E, dependendo da nossa caminhada e escolhas, vamos criando links com esses arquivos, reativando contratos, chips, implantes que nos ligam com realidades astrais inferiores – leia-se Umbral.

Temos em volta do planeta uma Barreira de Frequência. É como uma rede que isola nossa alma das realidades estelares e responsável em boa parte pelo esquecimento do nosso passado estelar antes de começarmos a encarnar como humanos no planeta Terra.

E quando nos damos conta de que a realidade estelar existe, começa um comichão doido que nos faz querer saber mais e mais. É então que começa um processo super interessante de despertar de consciência. Seu coração sabe que você está humano, mas não é humano. E quando sua mente desperta para esse fato, começa aí a busca por informação e por algo que ative seu processo de volta prá casa. É esse o processo Ascensional.

Então, prá gente começar o caminho ascendente, é preciso compreender com todo amor, gratidão e perdão, que o nosso querido Planeta Terra foi uma passagem, entre tantas. E já tá na hora de seguir adiante e permitir que a nossa alma regresse para casa, que é seu Eu Sou, sua Mônada e Supra Mônada. Nosso planeta não sustenta mais tanta carga, tanto física como emocional e espiritual. E quem tem essa consciência, precisa permitir que o planeta se renove e se transforme. E a melhor maneira de fazer isso é dar adeus.  Aceitar que tudo é cíclico, ou melhor, toroidal. Empacotar as boas experiências e os aprendizados e seguir prá casa nova.

Então, vamos entender resumidamente quais são os fatores que mais nos prendem nesse ciclo encarnacional – os anzois que puxam a gente prá baixo:

  • Contratos de todo tipo. Amorosos, religiosos, familiares, aqueles que a gente jura “prá sempre”, “até que a morte nos separe”, “para além do além”, etc. Contratos feitos no passado sem a devida consciência continuam válidos até que sejam quebrados ou encerrados.
  • Elementais – são arquétipos que de tão fortes, se tornam verdadeiras “entidades” na nossa vida. Medo, culpa, inveja, rancor, etc…
  • Quadro Obsessor – prá cada contrato e para cada elemental, existem grupos ou falanges de obsessores que se alimentam da energia de medo, culpa, sexualidade desvirtuada, ódio, e que vão fazer de tudo prá continuarem bem alimentados. Muitos contratos ancestrais vêm com adendos, como magias e maldições, que são alimentadas muitas vezes pelos próprios ancestrais desencarnados. E por ressonância genética e energética, se você não limpar esses contratos, seu caminho de volta vai ser mais complexo.

E aí a gente entra com o processo de despertar de consciência, que implica principalmente em limpeza.  Limpeza de traumas, memórias e registros ancestrais, emoções quando são elas que nos comandam e não o contrário, hologramas e programas que fazem com que a gente aja sempre de uma determinada maneira e mantenha sempre um bloqueio, um véu que nos impede de ver a verdade, que, normalmente, está bem na nossa frente.

Nessa fase do processo muita gente tem o desejo de terminar logo as limpezas, porque é um processo dolorido, muitas vezes longo, que pode até levar a vida toda. Por isso, prá tentar encurtar o caminho e evitar o sofrimento, acaba voltando atrás ou entregando o seu poder pessoal para outra pessoa, mestre, guru, sacerdote, grupo: “resolve prá mim!”.  Esse não é o tema, mas, cuidado com receitas milagrosas… #ficadica

Prá que a gente possa traçar o caminho ascensional e seguir firme na jornada de volta prá casa, o que vale é um passo por vez. Pode ser um passo de formiga, ou de elefante. Cada um no seu passo, no seu tempo. Por isso é tão importante ter uma rotina, seguir um plano estratégico que faça sentido e seja agradável prá você:

  • Cuidar-se fisicamente, ter uma rotina saudável. Ser feliz, leve e se divertir com o processo. Perdoar-se, amar-se, viver e deixar viver.
  • Reservar tempo prá estudar, questionar, duvidar, nunca aceitar a primeira resposta de ninguém, nem mesmo dos espíritos desencarnados, guias, etc. Muitos não estão num plano muito diferente do nosso e também precisam ser questionados.
  • Momentos de reflexão, silenciando a mente, meditar, contemplar, olhar prá dentro, olhar para as estrelas.
  • Solicitar e decretar a quebra de contratos desnecessários, principalmente aqueles mais óbvios, que você sabe que não servem prá mais nada.
  • E contar o tempo todo com a sua família espiritual, com aqueles que fazem parte da jornada da sua ALMA. Seus guias, mestres, anjos, guardiões, saiba você o nome ou não. São eles que todo o tempo estão disponíveis para te ajudar, te orientar, te proteger e te ajudar a fazer melhores escolhas. A estes chamamos de Ancoramento

E finalmente, quando a gente menos espera, começa a recuperar informações, memórias, sentimentos mais sutis, como uma água filtrada, limpinha, livre das bactérias, sujeiras, produtos químicos, que são os traumas, contratos e hologramas. Começamos, então, a acessar e a utilizar os nossos corpos superiores. E começam a gotejar lembranças de quem realmente somos e o que a nossa alma se propôs a fazer aqui. E vai ficando mais fácil ouvir e compreender nossa equipe espiritual. Basta paciência, persistência e fazer o que é justo e bom. 

 

PRÓXIMA TURMA DO CURSO MÉTODO OMROM 1 COM MARCELO SOUZA – 18 e 19 DE AGOSTO – FAÇA LOGO SUA INSCRIÇÃO, POIS SÃO POUCAS VAGAS.

REINICIE SEU CÉREBRO E CONTROLE PENSAMENTOS E EMOÇÕES

Neste artigo publicado em Inglês pelo site THE BEST BRAIN POSSIBLE (link), a autora sugere algumas práticas para todas as pessoas que querem se tornar mais conscientes de seus processos pessoais e controlar sua mente para terem uma vida mais harmônica e produtiva, se livrando de pensamentos impulsivos e repetitivos, focando no momento presente e no que realmente importa. São dicas simples e ótimas e deveriam ser aplicadas por todos de maneira natural.

No dia-a-dia como terapeutas, nos deparamos com diversas situações que poderiam ter sido evitadas se as pessoas tivessem mais consciência sobre o poder que possuem sobre seus pensamentos, sua mente. Boa parte dos processos ligados a miasmas crônicos, quadros crônicos de negatividade e obsessão começam justamente na qualidade dos pensamentos. Crenças pessoais passadas por gerações, nos fizeram pensar e acreditar que somos indignos, pecadores, ou que precisamos “dar o sangue” para conseguirmos algo de bom na vida, entre alguns exemplos. E tantos outros pensamentos inseridos desde crianças, que nos fazem ter medo da vida. Medo de se machucar, medo de ficar doente, medo dos animais, medo de tudo. E o mundo se torna um cenário de perigos constantes.

Algumas situações ligadas à negatividade, porém, têm raizes mais profundas, como contratos ancestrais espirituais que impedem que o indivíduo se desenvolva em um ou vários aspectos da vida. Muitas vezes essas memórias ficam impressas em seus corpos sutis, criando um efeito de ressonância, que como resultado, acaba dificultando os tratamentos e os esforços para criar uma vida melhor. Mas, uma coisa é certa. O trabalho individual, o esforço e determinação de se criar um novo padrão de pensamentos e sentimentos é fundamental para qualquer estágio da vida e para qualquer processo terapêutico.

Continuar lendo REINICIE SEU CÉREBRO E CONTROLE PENSAMENTOS E EMOÇÕES

PALESTRA ESPIRITUALIDADE ANIMAL COM MARCELO SOUZA

No dia 05 de junho às 19h30 Marcelo Souza irá fazer uma palestra entitulada ESPIRITUALIDADE ANIMAL – PARCEIROS DE ALMA e você está convidado.

Se você ama animais e quer compreender melhor a espiritualidade de nossos amigos e saber um pouco mais sobre o processo evolutivo deles, esta palestra é para você. Sem ligação com nenhuma religião ou linha dogmática, iremos abordar alguns assuntos, como:

  • a relação energética entre os animais e seus tutores,
  • o papel dos animais ou sua missão de vida quando convivem diretamente com humanos,
  • os desafios dos humanos para permitirem que eles vivam suas vidas na plenitude de seu propósito
  • e algumas dicas de limpeza e proteção energética para animais.

Continuar lendo PALESTRA ESPIRITUALIDADE ANIMAL COM MARCELO SOUZA

O QUE SIGNIFICA SAIR DA DUALIDADE?

Que tal refletir hoje sobre DUALIDADE?

Nunca se falou tanto em “sair da dualidade” como nos últimos tempos, mas será que compreendemos o que isso significa? Dualidade não é sinônimo de algo negativo, mas tem sido usado como tal. É comum vermos a frase “sair da dualidade” como sinônimo de iluminação espiritual. Entre tantos outros termos utilizados de maneira indevida, este é apenas mais um.

Para tentar esclarecer essa questão, vamos inicialmente fazer uma viagem rápida, dos níveis mais sutis de consciência, até o momento atual. Imagine-se não com o corpo físico que você possui hoje, mas como uma consciência ilimitada, pura energia. Mas o que contém, o que delimita essa consciência?

Continuar lendo O QUE SIGNIFICA SAIR DA DUALIDADE?

ANIMAIS E SERES HUMANOS: FAZEM PARTE DE MÔNADAS DIFERENTES?

Você já parou para pensar alguma vez sobre o que difere ou o que direciona uma determinada alma para o corpo de um ser humano, cão, gato, cavalo, ave, inseto, réptil ou mesmo para um arbóreo ou mineral?

Partindo do princípio que a alma é antes de mais nada energia e dependendo do objetivo daquela alma ou do grupo de almas ao qual ela pertence (Eu Sou e Mônada) ela irá escolher uma determinada experiência na materialidade. E essa experiência não necessariamente obedece ao ego humano de evolução entre espécies, sendo o humano a ponta o iceberg. Sim, ego humano. Pois não há nada que impeça uma alma de encarnar uma vez em um cavalo e depois em um corpo humano. Ou em humano e depois passar pela experiência de viver como um bode, por exemplo.

Continuar lendo ANIMAIS E SERES HUMANOS: FAZEM PARTE DE MÔNADAS DIFERENTES?

ORIGEM DA EQUIPE ESPIRITUAL

Neste vídeo gravado em 2016 Marcelo Souza explica de maneira clara e didática como atua nossa equipe espiritual, independente da crença do indivíduo. E como através da Consciência e desenvolvimento interno, todos conseguem perceber e atuar juntamente com sua própria equipe espiritual.

⇒ Últimas vagas para a próxima turma do curso Método Omrom 1 em São Paulo, que acontecerá em 10 e 11 de março. Para conhecer o conteúdo do curso e saber como se inscrever, clique aqui.
⇒ Para atendimentos presenciais com Marcelo Souza, entre em contato.

MISSÃO DO CORPO X MISSÃO DE ALMA

Muitos trocaram a palavra “missão” por “propósito” por soar mais ameno e menos ameaçador, mas no fundo, cada um ainda se sente obrigado a identificar e alcançar uma “tal” missão de vida.

O problema não está no termo utilizado, mas no sentimento que o acompanha. Uma sensação de vazio e culpa por não estar fazendo o que deveria ou poderia e medo de estar chegando ao fim da vida sem ter feito seja-lá-o-que-você-veio-fazer-aqui.

Então, para ajudar a compreender este vazio, precisamos separar essa “missão de vida” em dois pilares fundamentais: Separe o “corpo” e a “alma” – apenas conceitualmente.

Talvez você não tenha se dado conta que o corpo e a alma podem ter objetivos diferentes e em vários momentos, podem ser conflitantes. E é este entendimento que irá ajudar a separar o que é ilusão, o que é condicionamento e o que faz efetivamente parte dos registros da alma.

Primeiro, alma é energia, é Luz. E como energia, carrega informação.

Informação de experiências vividas em outros planos, corpos, raças, planetas e sistemas. Carregando também a codificação do seu Eu Sou, Mônada e Supra Mônada. Ou seja, de sua origem ou Fonte Primordial. E consequentemente, do objetivo original traçado quando começou a se desdobrar em almas para ter experiências na matéria.

Só que ter acesso a essas informações é algo muitíssimo raro, especialmente na atualidade, porque vivemos num planeta projetado para desligar os seres humanos de sua origem primordial.

Então, adquirir a consciência sobre o projeto ou propósito da alma é como achar uma agulha no palheiro, especialmente porque a grande maioria de nós foi desviado de seu caminho quando começou a encarnar no planeta Terra. Ficamos presos devido a uma série de fatores, mas o que mais tem influência é o ciclo encarnacional que nos obriga através das crenças a encarnar indefinidamente neste mesmo planeta, repetindo os mesmos padrões. E a cada encarnação só acumulamos dívidas, como um cartão de crédito que nos cobra juros exponenciais, sem a menor chance de pagamento.

Infelizmente a humanidade exalta o sofrimento como meio de limpar ou saldar essas dívidas, reforçando ainda mais contratos de submissão e escravidão. Deixando os seres humanos ainda mais presos à roda de Samsara que há muito perdeu o sentido. A gente já falou sobre isso aqui.

Resumindo: conscientemente, a grande maioria dos humanos não tem a menor noção do que a alma veio executar neste planeta. Mas está tudo certo, porque existe muito trabalho a ser feito, uma vez que você entenda esse mecanismo…

Vamos agora olhar para o corpo biológico, que carrega uma pequena fração de informação da alma, sendo que a maior parte desses registros vêm dos ancestrais e do meio onde vivemos. Imagine um computador com vários anos de uso e vários usuários, diversos diretórios com infinitos arquivos. Apenas um número ridiculamente pequeno de arquivos pode ser considerado original “de fábrica”. Todo o restante, incluindo programas, aplicativos, rotinas e vírus foram instalados posteriormente. Tudo isso é a somatória do histórico de suas vidas passadas que reforçam contratos e situações traumáticas, por exemplo. Além do condicionamento criado nesta vida, pela educação imposta, influências religiosas, expectativas dos pais, amigos, parentes. Incluindo também a codificação genética recebida dos pais, avós, etc.

Por isso, quanto maior for o número de encarnações, maior a probabilidade de desconexão com o propósito original da alma.

alma originalmente não tem corpo, nem raça, mas assume uma determinada forma de acordo com a experiência a ser vivida. Ou seja, a alma não é humana nem se resume à experiência na Terra. Quando encarnamos dezenas ou, como a maioria da humanidade, centenas de vezes nesta mesma configuração, adquirimos muito mais os condicionamentos e objetivos exclusivos do sistema humano e de sua matriz.

Por isso, inicialmente, é fundamental avaliar os fatores ligados ao histórico do corpo quando quiser estabelecer seu propósito ou missão de vida. Tente classificar o quanto do que você acredita ser SUA missão é formado pela vontade, opinião, imposição de outras pessoas, instituições ou programas. Ou seja, é melhor começar este exercício utilizando o sistema de eliminação. Anote: “isto NÃO FAZ PARTE minha missão…”.

Acredite, este exercício já terá um efeito poderoso e será muito útil na caminhada pela missão ou propósito de sua alma.

Outro ponto primordial é compreender a influência religiosa sobre sua missão de vida. Muitos, mesmo sem uma religião formal, ainda são influenciados pela culpa e por contratos de submissão religiosa. Acreditando que sua missão foi estabelecida por uma consciência superior, ou que missão envolve obrigatoriamente o ato de “servir” alguém. O que por princípio é um erro, pois tudo o que tem a ver com submissão ou subserviência significará dependência e aprovação desta suposta consciência. 

A missão tem a ver com o que sua alma planejou experimentar. Ou seja, é uma experiência individual na busca da sua completude (= qualidade, estado ou propriedade do que é completo, perfeito, acabado).

Quebrar com dogmas provavelmente é o mais difícil (ou até impossível), porque a maior parte da humanidade acredita ser muito mais confortável seguir uma multidão e fazer parte de um rebanho, do que caminhar com as próprias pernas seguindo unicamente sua intuição e sua conexão de alma.

Vivemos dentro de um programa, que tantos chamam de matriz de controle. E para encontrar sua missão é fundamental inicialmente se distanciar/desconectar dessa matriz, ou você estará vivendo a missão de um grupo, instituição ou de algum “mestre” exterior. Se essa escolha for consciente, isso fará parte provavelmente da missão do corpo, que é temporária e mutável. Mas não necessariamente será sua missão de alma. Por exemplo: seguir mestres, sacerdotes ou gurus, escolher participar de algum grupo ou instituição e se dedicar a colaborar com alguma causa. Estas deveriam ser escolhas conscientes e não recursos para aplacar alguma culpa ancestral, buscar aceitação ou para barganhar com a espiritualidade. Essas “missões” têm uma grande chance de algum dia terminar em decepção.

Descobrir sua missão é se projetar para além do corpo físico, do ego, dos condicionamentos. É observar e aceitar sua sombra, para poder finalmente deixar sua própria luz brilhar. Parece clichê, mas fazendo uma analogia, o gradiente de luz deste planeta é tão baixo, que não é mais possível identificar os contornos do que é sombra e do que é luz. É preciso sair dessa matriz, elevar-se, trabalhar para que a sua luz aumente e só assim ser capaz de enxergar as sombras. E a partir destes contornos definidos, começar a traçar o seu caminho, se permitindo viver plenamente em conexão com você mesmo na totalidade de sua alma.

Então, se quiser fazer um exercício neste final de ciclo, escreva num caderno o que não te pertence, quais muros você construiu baseado na opinião alheia. E decrete: “Eu não sou o medo. Eu não sou a culpa. Eu não sou….”

E finalmente escreva todas as qualidades que você sabe que possui, para enfrentar os desafios do novo ano: “Eu Sou capaz. Eu Sou forte. Eu Sou amor. Eu Sou…, Eu Sou Luz!”

Que você encontre seu caminho, sua paz, sua verdade!

⇒ Cadastre seu email na aba “seguir” para receber mais artigos e a agenda de cursos de 2018. 

⇒ Para marcar um atendimento, clique aqui.

 

O TODO É MENTE E ASCENSÃO É CONSCIÊNCIA

“Não deveis cometer o erro de crer que o pequeno mundo que vedes ao redor de vós, a Terra, que é simplesmente um grão de areia em comparação com o Universo, seja o próprio Universo. Existem milhões de mundos semelhantes e maiores. Há milhões e milhões de Universos iguais em existência dentro da Mente Infinita do TODO. E mesmo no nosso pequeno sistema solar há regiões e planos de vida mais elevados que os nossos, e entes, em comparação aos quais nós, míseros mortais, somos como as viscosas formas viventes que habitam no fundo no oceano, comparadas ao Homem. Há entes com poderes e atributos superiores aos que o Homem sonhou ser possuído pelos deuses. Não obstante, estes entes foram como vós e ainda inferiores, e, com o tempo, vós podeis ser como eles ou superiores a eles; porque, como diz o Iluminado, tal é o Destino do Homem.

Continuar lendo O TODO É MENTE E ASCENSÃO É CONSCIÊNCIA

COMO AS TÉCNICAS ENERGÉTICAS DE CURA FUNCIONAM – SOB A VISÃO CIENTÍFICA

Texto traduzido por Eliana Rocca a partir do artigo publicado em Collective Evolution – fonte

A arte curativa do Reiki e outras técnicas energéticas ditas como alternativas, são praticadas e ensinadas em todo o mundo há muitos anos e muitos acreditam que suas origens são tão antigas quanto as dos próprios seres humanos. Com pesquisas científicas que atestam a capacidade dos pensamentos, emoções e intenções humanas de afetar o mundo material físico, um número crescente de cientistas e físicos quânticos em particular, enfatizam a importância de estudar os fatores associados à consciência e sua relação com nosso mundo físico. Um desses fatores é a intenção humana.

Continuar lendo COMO AS TÉCNICAS ENERGÉTICAS DE CURA FUNCIONAM – SOB A VISÃO CIENTÍFICA

VIAJANTES DO TEMPO

Você já assistiu a série Travellers da Netflix? Não?

Caso contrário, aí vai um resumo (sem spoilers, prometo): É sobre um grupo de viajantes do futuro, que encarnam em pessoas a poucos segundos de sua morte. Eles vêm para o nosso tempo com o propósito de corrigir algumas situações, para que o futuro seja diferente. Cada viajante assume o corpo de uma pessoa alguns segundos antes de seu desencarne natural, adquirindo o comando deste corpo e de sua identidade. Ou seja, a alma deste corpo continua sua jornada, mas o corpo não morre, podendo ser habitado por esta nova consciência do futuro.

Continuar lendo VIAJANTES DO TEMPO