OS DESAFIOS DA ESPIRITUALIDADE NA ERA DIGITAL

Falar sobre espiritualidade nestes dias é um belo desafio, porque vivemos momentos densos e tensos. Especialmente para quem está o tempo todo online.

Densos, porque o nível de medo, revolta, ansiedade, stress, aumentou significativamente no último ano. É quase impossível não ser impactado por tantas notícias que nos levam a uma grande insegurança com relação ao futuro do planeta. E assim se cria uma tensão física mesmo. Uma grande onda de negatividade que impregna a tudo e a todos.

Manter-se neutro e imparcial é o maior desafio para quem quer elevar sua frequência vibratória e ultrapassar essa crosta de sujeira. Esta sujeira se refere às formas-pensamento e sentimento da humanidade como um todo. Independente de ideologias, religiões, boas intenções, quem está vibrando no medo e na raiva também está produzindo esta sujeira energética que se expande a cada dia. Não existe fé, mandinga, oração que livre quem está vibrando nesta faixa frequencial, se não estiver consciente de sua responsabilidade. Na visão quântica da espiritualidade, o Universo compreende apenas vibração e frequência. E mesmo que você acredite ser a melhor pessoa do mundo, se estiver produzindo medo, ansiedade, culpa, estará emitindo uma frequência baixa, contribuindo para o aumento da negatividade que envolve o planeta.

O que é necessário compreender é que 90% de toda esta sujeira é uma grande cortina de fumaça, um grande holograma que está sendo criado pela própria humanidade para baixar sua vibração e nos prender nesse mar de lama.

E finalmente, qual o papel do mundo digital na espiritualidade?

85% é te manter preso a essa rede planetária. E os 15% restantes são informação, que podem ser utilizados para questionar, fazer pensar e auxiliar no despertar da consciência.

Você pode estar pensando que o mundo espiritual está isento desta emanação, mas na verdade, os níveis astrais mais próximos à nossa realidade sofrem as mesmas influências. Se emitimos ondas de medo, culpa, raiva, insegurança, iremos atrair entidades de igual vibração. E vamos nos distanciando das entidades e consciências que vibram acima, ou além do nível frequencial que a Terra está emanando.

Vamos encarar que aqui e agora a Terra está mesmo indo de mal a pior e tanto eu como você temos que enfrentar o fato de que aqui em 3D a realidade não é tão lúdica e colorida como queremos acreditar. E apenas através da Consciência e assumindo a própria responsabilidade é que teremos condições de ultrapassar essa crosta.

Falando especificamente sobre o ambiente digital x espiritualidade, vamos refletir sobre alguns pontos importantes. A internet tem sido a fonte de pesquisa para todos os campos do conhecimento e da espiritualidade, obviamente. E isso é uma coisa boa. Isto não é uma crítica à ferramenta, mas como ela é utilizada.

Consumimos informação o tempo inteiro. Da mesma maneira que consumimos produtos e serviços. Falar em publicidade hoje em dia é falar de conteúdo e não mais em breaks comerciais de 30” ou páginas de revista. E a grande maioria da população não se dá conta de que o que ela consome diariamente de informação é apenas “mais do mesmo”, pois somos bombardeados com as informações que têm a ver com o que consumimos e buscamos diariamente. Criamos as nossas próprias bolhas virtuais de conhecimento, relacionamento e dogmas, criadas a partir dos mecanismos de busca e monitoramento de tudo o que acessamos em nossos computadores e celulares. Por isso é mais difícil ter acesso aos 15% de informação de qualidade que se esconde além das barreiras do Sr. Google (que nós mesmos criamos). Quem realmente está buscando informação de qualidade deve utilizar diferentes mecanismos de busca. Faça o teste e verá a diferença nos resultados.

Consome-se espiritualidade como quem consome fast-food. São os Spiritual Junkies (ou viciados em espiritualidade fácil e rápida). Tudo o que se parece com um fast-guru faz sucesso. Vejamos testes rápidos para identificar sua alma gêmea, para saber quem você foi na vida passada, quem é seu anjo da guarda ou o significado do seu sonho. Só brincadeira para passar o tempo? Será mesmo? Ou estamos nos acostumando com a facilidade de um click ou do deslizar dos dedos e nos satisfazendo com a primeira resposta que aparece?

E as correntes que viajam pelo Facebook, WhatsApp, e-mail e mensagem privada…. Decretos, orações, canalizações, “alertas” do mundo espiritual dizendo que se você não enviar para 7 amigos algo ruim irá acontecer. Ou aquelas mensagens enviadas sempre por alguma “fonte confiável” com previsões sobre o futuro do planeta que invariavelmente falam que o mundo espiritual está pedindo que você faça isso ou aquilo. E como você não está fazendo nem isso nem aquilo se sente culpado e com medo. E por isso repassa a mensagem para contribuir com a espiritualidade.

Para tudo! O mundo virtual é um espelho do mundo real e hoje é capaz de criar a sua realidade. Se você está confuso, com as emoções desequilibradas, certamente será impactado por todo tipo de mensagem que irá te deixar ainda mais perdido.

Algumas sugestões para ajudar você a diminuir essa ansiedade e a fazer escolhas mais equilibradas no que diz respeito aos conteúdos ligados à espiritualidade.

1) A espiritualidade (de verdade) nunca vai te pedir para fazer isso ou aquilo. Eles não vão ferir a primeira diretriz e interferir nesta realidade. Quem vai pedir que você faça isso ou aquilo é o homem mesmo, através de grupos religiosos ou devocionais que querem atrair seguidores. Entenda que é você quem deve solicitar a interferência dos seres espirituais. E não o contrário.

2) Recebeu algum texto que mexeu com você? Primeiro reflita sobre ele e busque a fonte. Só compartilhe se fizer sentido e você for capaz conscientemente de avaliar aquelas informações. Não acredite cegamente em canalizações ou textos psicografados. Boa parte do mundo espiritual também está presa à densidade terrestre e é normal que eles também tenham suas limitações, mesmo com a melhor das intenções. O que não significa que sejam ruins. Simplesmente é justo que se questione também as mensagens tidas como espirituais, pois ninguém detém a verdade total.

3) Prefira sempre o contato pessoal, olho no olho. Existem diversas facilidades virtuais como terapias online, cursos e consultas que realmente permitem maior acesso à informação, principalmente para quem está longe dos grandes centros. Mas existe muita interferência neste mundo virtual, por isso a recomendação é buscar sempre referências e indicações sobre o terapeuta ou professor com quem você irá se conectar. E especial atenção às iniciações online. Qualquer iniciação online está sujeita a interferências e o resultado pode ser desastroso.

4) Preocupe-se com você em primeiro lugar. Deixe de lado a necessidade de compartilhar tudo o que recebe, achando que está contribuindo com a humanidade. Reflita, medite, leia de verdade. O que você pode fazer para mudar seus padrões e elevar sua própria vibração? Quanto do seu dia você gasta no mundo virtual que poderia ser utilizado para seu bem-estar, sua saúde, sua conexão com sua própria espiritualidade? Seus guias, mestres, gurus estão dentro de você e não na tela do computador.

5) E olhando do outro lado, a espiritualidade está presente em tudo e em todos. Enquanto você estiver psiquicamente ligado ao mundo virtual, você está sendo bombardeado por uma gama de energias tanto eletromagnéticas como densas/umbralinas que estão afetando sua capacidade de se conectar com as realidades sutis de sua própria essência. Para se conectar à sua espiritualidade é fundamental reservar momentos de silêncio, de meditação e conexão interna. E investir seu tempo na observação e contemplação do mundo à sua volta e como você se relaciona com ele. Com a natureza, com os outros seres humanos e animais. Observe e questione. Não há nada errado em duvidar de tudo o que se propaga pela rede.

Duvidar nestes dias nublados é saudável e mostra responsabilidade com a sua existência, maturidade espiritual e desenvolvimento de sua própria mestria.

Agradecemos se quiser compartilhar e solicitamos que mencione a fonte http://www.terapeutasquanticos.com e a autora Eliana Rocca.

⇒ Próxima turma do Método Omrom em agosto/17. Faça já sua inscrição.

⇒ Atendimento presencial em São Paulo. Saiba mais.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s