HIGIENE EMOCIONAL E ENERGÉTICA

Você cuida de suas emoções da mesma maneira que cuida de seu corpo?

(Ligue as legendas automáticas)

Neste vídeo o psicólogo Guy Winch faz uma reflexão importante sobre o cuidado que dispensamos às nossas emoções. Cuidamos de nossos corpos fazendo exercícios físicos, boa alimentação, cuidando da aparência e higiene. Mas gastamos pouquíssimo tempo de nossas vidas cuidando da higiene emocional. Passamos mais tempo escovando os dentes do que limpando as emoções nocivas.

Gastamos muito tempo alimentando emoções negativas como a mágoa, a tristeza e a culpa. Nos apegamos à subjetividade das emoções, muitas vezes sem qualquer embasamento real. Fazemos com as emoções o oposto do que faríamos com nosso corpo. Se nos cortamos, imediatamente limpamos o ferimento e cobrimos com um curativo, para que não entrem bactérias e o ferimento possa cicatrizar rapidamente. Só que com as emoções, muitas vezes somos capazes de fazer exatamente o contrário. Enfiamos uma faca para abrir ainda mais a ferida, apenas por um prazer mórbido, “só para ver até onde vai”. Ou para chamar a atenção de alguém. “Olha, tá sangrando… olha, tá doendo… você não vai fazer nada a respeito??!” como se o “outro” fosse responsável pelo sofrimento que nós mesmos causamos.

Neste vídeo o psicólogo explica como podemos nos tornar conscientes através da observação. E como podemos mudar lutando com determinação contra as emoções negativas, apenas mudando o foco ao fazer algo prazeroso e engrandecedor.

Ele não aborda, obviamente, as questões espirituais relacionadas às emoções nocivas. Mas seu discurso nos traz inspiração para falar sobre os aspectos espirituais destas emoções e porque muitas vezes é difícil limpá-las de nossas vidas.

Cada emoção emite e ao mesmo tempo atrai uma determinada qualidade vibratória, como um seletor de rádio que irá sintonizar todos os que estiverem naquela mesma frequência. Quando nos sentimos desmotivados, com raiva ou tristes por algum motivo, estamos contribuindo para essa mesma frequência vibratória e absorvendo tudo o que estiver dentro dela.

É um conceito simples de ser compreendido, mas muito difícil de ser alterado. Quando estamos vibrando numa faixa energética-emocional baixa, se não formos bastante conscientes para sairmos deste estado, a tendência é que nossa frequência baixe mais, causando ainda mais danos ao nosso sistema emocional, energético e espiritual, consequentemente.

Um exemplo corriqueiro é quando você está se sentindo desmotivado e sai de casa atrasado para uma reunião importante. Nesta reunião você precisa defender um projeto com vigor, mas seu maior rival estará presente. E como por um passe de mágica, naquele dia todos os que passam na sua frente querem te atrapalhar. O ambulante cheio de sacolas impedindo o caminho, o carroceiro que bloqueia a rua inteira. E chegando no prédio, você sobe no elevador lotado com um monte de gente reclamando da vida, sem mencionar dois ou três com gripe espirrando dentro do elevador. E aí você tropeça, derruba café na roupa e pensa: “alguém quer meu mal! Puseram olho gordo em mim! ” E entra na reunião exausto, com a autoconfiança no pé, imaginando que vai ser demitido e o culpado por tudo isso é o seu colega rival.

Este é um exemplo simples e fácil de perceber, principalmente quando conseguimos enxergar a situação de fora. Mas quando nos vemos aos 40, 50, 80 anos de idade vivendo situações como essa repetidamente, acabamos acreditando que não importa o que façamos, sempre o “outro” é culpado pela negatividade que rege nossa vida. Quebrar esses padrões no início é bem mais fácil. Mas quando essa negatividade está impregnada na rotina, é necessária muita determinação para mudar.

Pessoas que vivem neste estado negativo, acreditando que o mundo quer seu mal, precisariam inicialmente rever todo seu sistema de crenças, quebrando contratos de sofrimento, culpa e medo que muitas vezes têm raízes profundas. Tão profundas que ultrapassam as barreiras humanas de tempo, espaço e dimensão.

Infelizmente são poucos os que compreendem a importância de mudar padrões de pensamento e emoções. Pois é a partir deste padrão vibratório que criamos nossa realidade.

Mesmo que o “outro” queira seu mal e faça de tudo para derrubá-lo, é importante saber mudar a frequência, saindo da faixa vibratória de negatividade e medo. Se você continuar vibrando na mesma faixa e qualidade emocional, certamente continuará sendo alvo de todo tipo de energia negativa. Não só pelo fato de alguém querer seu mal, mas porque você mesmo aceitou essa realidade.

Quanto mais conseguirmos compreender a atuação da energia enquanto vibração e frequência, mais fácil será sair dessa matriz planetária de “olho por olho e dente por dente”. Especialmente porque ao quebrarmos esta corrente de negatividade, estaremos nos libertando e libertando um número infinito de entidades presas a estas emoções.

Somos livres para escolher a realidade em que queremos viver. Sem dúvida irá exigir tempo, determinação, quebra de paradigmas de culpa e medo. Mas certamente vale à pena tornar-se o criador de sua realidade, onde a harmonia e a liberdade tornam-se os valores regentes.

Tornar-se consciente não significa transformar-se num ser 100% de luz, mas você mesmo poderá criar mecanismos de alerta internos, que irão despertar quando estiver entrando num estado crítico de negatividade. Afinal de contas, escolhemos vir a este planeta para viver a dualidade. Por isso é tão importante saber dominar as emoções e criar rotinas de limpeza energéticas. Da mesma maneira que escovamos os dentes todos os dias, somos capazes de limpar o resíduo energético das emoções que carregamos (nossas e dos outros), evitando chegar a um ponto crítico.

Entenda que não anulamos as emoções. Elas são importantes para nosso aprendizado e continuaremos a senti-las. Mas podemos aprender a limpar o resíduo deixado por estas emoções negativas.

Por isso, rotinas que incluam alguma prática meditativa, exercícios de projeção consciente e limpeza energética são tão importantes. E cada vez mais pessoas estão percebendo o bem que essa mudança de padrões traz.

Resumidamente, algumas recomendações para limpar e afastar-se das emoções negativas:

  1. Torne-se consciente de suas emoções com objetividade. Deixe de ser vítima e torne-se protagonista de sua história dando valor ao que realmente importa.
  2. Crie rotinas com exercícios mentais e meditações para limpeza de chakras, corpos sutis, etc. Utilize a técnica que for mais prazerosa e com a qual você mais se identifica. Não existem fórmulas mágicas, por isso busque e pratique as que irão funcionar para você.
  3. Peça ajuda à sua equipe espiritual, seus amparadores, guias e guardiões. São eles que irão intuir o caminho e irão fortalecer seu campo áurico e emocional.
  4. Não desista na primeira queda. O planeta Terra está submerso em 80% de negatividade e remar contra a maré exige determinação, vontade e amor pela Vida.
  5. Trabalhe a auto estima, sua luz interior, sua criatividade. São valores constantemente esquecidos, mas fundamentais para afastar energias negativas.
  6. E exercite o perdão. Entenda que não existem culpados. Todos estamos tentando aprender de alguma maneira. Perdoe-se em primeiro lugar.
  7. Aproveite seu tempo livre para cercar-se de boas vibrações. Boa música, boa companhia, bons livros e bons filmes.
  8. Faça o melhor que puder e seja feliz! 😉
⇒ Conheça o curso MÉTODO OMOM 1 com Marcelo Souza e saiba como a Cura Quântica Estelar pode ajudá-lo na quebra desses padrões emocionais negativos. Próxima turma em 19 e 20 de agosto/2017.

Assista também o vídeo de Marcelo Souza sobre Miasmas e Formas Pensamento:

E finalmente, um áudio delicioso, para ajudá-lo em suas meditações ou mesmo para deixar tocando durante o dia para melhorar a vibração da sua casa ou escritório:

Se desejar, pode compartilhar esse texto mencionando a fonte http://www.terapeutasquanticos.com e a autoria de Eliana Rocca.

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s