VIDA E EXPANSÃO. ALMA E CONSCIÊNCIA.

Quando analisamos a formação da vida dentro de diversos parâmetros da ciência, conseguimos observar que ela acontece a partir de um processo de divisão e multiplicação, renovação e expansão. Na biologia conseguimos compreender a origem da vida através da divisão celular. Na cosmologia, também podemos compreender que o Universo se originou de uma singularidade e está em constante movimento, através da gravidade dos planetas e astros, que se atraem e se repelem a uma taxa cada vez mais acelerada.

Compreender a vida só é possível através do processo de expansão. E um grande insight é compreender que a vida se inicia não pelo caos ou por um acaso, mas através da UNIDADE. Seja a partir de um organismo unicelular que se divide, de uma semente ou da tal singularidade que deu origem ao Universo.

Agora, trazendo tudo isso para a compreensão do indivíduo perante sua Alma, sua Vida que ultrapassa o corpo físico e a barreira imposta por sua mente. Vamos tomar como premissa um dos conceitos herméticos “assim como é em cima, é em baixo”, para compreendermos que nossa Alma faz parte de um processo de expansão, assim como toda a vida que se manifesta no Universo. O que talvez seja difícil compreender é que tudo se expande até o ponto de retorno ao Uno. Ao ponto primordial de partida. O Universo um dia deixará de existir até que se torne de novo uma singularidade e dê início a um novo Universo. Não é difícil imaginar que antes do “nada” talvez já existisse um outro universo com leis diferentes das que conhecemos hoje. Segundo Stephen Hawking: “pode ser que, daqui a trilhões de anos, o universo esteja tão expandido que a matéria e a energia vão estar tão rarefeitas que vão deixar de existir”. Ou seja, de volta ao Nada.

Vivemos constantemente questionando o propósito de nossa existência a partir da visão limitada do corpo-mente físicos. Seguimos uma programação, um condicionamento que nos isola completamente do Uno/Fonte, sem darmos conta de que somos uma fração dessa Fonte e toda a força geradora de Vida reside dentro de nós. O que dá referência à vida é apena a ideia da morte. Se encaixotamos a vida dentro de um tempo e espaço físicos onde a morte é o fim, nos separamos da Fonte, pois a Consciência se limita. Só que em todo o Universo a vida acontece muito além da nossa realidade (ou ilusão) e percepções humanas.

Vida e Consciência são no final a mesma coisa. A mesma Força ou Consciência Criadora que gerou o primeiro movimento de expansão continua agindo em cada um de nós a cada microssegundo. A Alma é a vida que viaja por éons pelo Universo coletando experiências e informações para levá-las de volta à Fonte. E a experiência física é tanto a maior oportunidade quando o maior desafio da Alma: continuar cocriando mesmo estando limitada e densificada dentro de um corpo-mente-tempo-espaço.

Resumidamente, a experiência da Alma está diretamente ligada à nossa Consciência. Se a Consciência se limita, a Alma também. Sendo a alma uma coletora de informações, enquanto a nossa Consciência estiver limitada à morte e ao corpo físico, nossa alma estará limitada a essa mesma frequência. Isso explica (em parte) a Roda de Samsara – um processo criado por seres humanos que perderam a conexão com a Fonte e sem Consciência (e sem opção) acabaram reencarnando apenas neste planeta. Infelizmente também fomos condicionados a acreditar que nossa alma não nos pertence, pois ela deveria seguir uma determinada programação (que envolve a espera por alguém ou algo que irá salvá-la). Mas se a Alma não pertence a nós mesmos, a quem ela pertence? Se a Criação é autônoma o suficiente para gerar o movimento da vida de maneira tão ordenada, não faz nenhum sentido que a Alma (que é a própria Consciência em sua aventura pela Vida) pertença a qualquer outro organismo que não seja sua própria Fonte.

Perceba como é importante ampliarmos nossa consciência, pois só através do questionamento é que começamos a perceber como a humanidade é manipulada através do medo da morte e da culpa pelo pecado que nunca existiu. E infelizmente, a humanidade entregou o poder de sua alma a grupos e a organismos que desejam apenas controle e poder. Quanto mais limitada a Consciência, menor seu poder de cocriação. E quanto mais livre for a Consciência, maior o poder de cocriação e expansão.

Vivemos um momento muito especial desta humanidade. Temos liberdade e acesso a um Universo de informações. Não só através da tecnologia, mas temos a contrapartida da espiritualidade, que seguindo o mesmo racional de Expansão também está disponibilizando informações que até agora não tinham sido divulgadas. Só que a mensagem mais importante passada por canais sérios e comprometidos com a Verdade é sobre a estrutura da Alma e como cada um pode e deve se responsabilizar por sua ascensão ou retorno à Fonte.

Não existem intermediários. Ver-se responsável por sua própria Alma é um processo libertador, mas doloroso muitas vezes. Porque nos acostumamos a olhar no espelho e ver seres sofredores, vítimas, dependentes de algo ou alguém que nos diga o que fazer e para onde ir. E assumir a responsabilidade por sua ascensão é um processo, um aprendizado constante que envolve desafiar medos e romper com paradigmas ancestrais.

Falar sobre a Espiritualidade, na verdade, é reconhecer a existência de outras Almas que estão em diferentes patamares de Consciência colaborando neste processo de expansão. Sem misticismos, dogmas ou doutrinas. Cada Alma, livre, colaborando com seu grupo para que todos possamos no seu devido tempo retomar o caminho de volta à Fonte.

Lembre-se que o seu “bem” mais precioso é sua Alma. E ela está contando só com você para recolher as experiências deste mundo para começarem o caminho de volta.

VIDA = EXPANSÃO

ALMA = VIDA CONSCIENTE

 

Conheça o curso Método Omrom I e saiba como é possível expandir sua Consciência e criar mais harmonia em todas as áreas da vida. Próxima turma dias 20 e 21 de maio/17. 

Um vídeo muito interessante que ilustra a Unidade, expansão e criação da Vida.