Hoje é dia de ser o que você quiser.

Ok, vamos lá.

Tá todo mundo (o brasileiro, sem dúvida nenhuma), num tremento mal humor. É a taxa do dólar, o aumento dos impostos, a insegurança, a falta de perspectiva, blá, blá, blá. De verdade, está tudo muito chato. 😦

O emprego está chato porque já que o Brasil está neste caos, qual o motivo de arriscar e procurar algo novo, ou arriscar-se num novo negócio?

O relacionamento está ruim há anos, mas vamos esperar as crianças crescerem, entrarem na faculdade, ganhar dinheiro suficiente, ou cair um meteoro prá fazer o que tiver que ser feito.

A noção de diversão é se sentar numa mesa de bar e meter o pau nos políticos, fazer piada da desgraça alheia, ser sarcástico com todo mundo que pensa diferente. Afinal, o jeito é rir prá não chorar.

E quando alguém pergunta como você está, qual a sua resposta: “ah, tô indo….”

Na verdade, acho que poderia mesmo cair um meteoro na nossa cabeça que as pessoas iriam continuar dizendo que as coisas estão “indo…”.

De tanto dizer que tudo está “indo…”, “como deus quer”, ou “bem”, as pessoas creem que nada pode ser feito prá mudar.

E qualquer área na vida pode ser mudada, se você for honesto com você mesmo e realmente se olhar no espelho e assumir o que sente, o que pensa, o que sonha. O maior problema do ser humano é que ele perdeu a capacidade de ser verdadeiro com ele mesmo. Ele acredita que está “indo…”. Só que não vai a lugar nenhum, porque o seu impulso de mudança foi desligado. Desconectado.

Quando dá aquela vontade de fazer algo diferente… puff! dá um passinho prá trás e deixa tudo como está. E pensa: “amanhã, talvez.”

Esse talvez seja o maior motivo de estagnação do ser humano. Embora ele tenha todas as ferramentas para ser o que bem quiser, não faz nada, ou faz muito pouco se comparado com a magnitude de seus sonhos. Não porque não saiba que tem essas ferramentas, mas porque se acostumou com a pequenez daquilo que possui (ou tem a ilusão de possuir).

Eu gostaria de levar essa discussão para os níveis mais elevados de consciência. É tão difícil incentivar as pessoas a andarem com suas pernas e assumirem seus postos como mestres, mentores, guias espirituais, comandantes estelares, anjos, o que for.

Por que? porque elas simplesmente estão tão acostumadas com os velhos dogmas, com os preconceitos a respeito da espiritualidade, que continuam entregando para terceiros o seu verdadeiro poder.

E, de verdade: você é o mestre ascensionado, o guia, o mentor, o comandante estelar, o anjo protetor de amanhã. Só que não sabe. Ou não quer acreditar, porque a responsabilidade é grande, não é? Fizeram você acreditar que é um pobre e singelo pecador, e você caiu nessa. E com isso transferiu o seu poder para um ou dois, bem mais espertos.

Essa transferência de poder se reflete em todas as áreas da nossa vida. Seja na política, nas corporações, nas relações familiares, nas igrejas. Por isso, embora tenhamos evoluído tanto tecnologicamente, nossas mentes continuam anestesiadas, encolhidas em nossas ambições.

Vivemos no momento mais importante desse planeta. E sem dúvida nenhuma o momento mais importante da sua vida.

E muitas vezes bastam pequenas mudanças diárias, para se conseguir algo tremendo. É como a Mel Robbins diz no seu video: “o cérebro humano tem dois lados: um é o piloto automático e o outro é o freio de emergência. Ou estamos vivendo no automático, ou quando algo diferente acontece, instintivamente temos o impulso de parar e “ôpa! o que é isso?” E o impulso é anulado.”

“O objetivo da alma é a exploração e o crescimento.”

“Force-se a sair e fazer diferente.”

“Não te faltam ideias. O que falta é você fazer algo a respeito”

Um vídeo brilhante, cheio de verdade:

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s