COMO APRENDER E CONTINUAR APRENDENDO?

Sempre que me deparo com Krishnamurti, sinto um chacoalhão na alma. Ele é atemporal e universal, com uma sabedoria além da superfície, além dos condicionamentos e hologramas.

Recomendo que leia e ouça o vídeo abaixo com presença, várias e várias vezes e faça as seguintes perguntas em silêncio.

  • Você é livre?
  • Você busca instrução, conhecimento ou liberdade?
  • Onde você busca sua liberdade?
  • Qual o papel de mestres, gurus, guias na busca pela sua liberdade?
  • O quanto você confia no seu Ser em seu processo de autoconhecimento e desenvolvimento interno?

COMO APRENDER – JIDDU KRISHNAMURTI, 1964

Aprendemos pelo estudo, pela experiência, pela instrução. O que se aprende é confiado à memória na forma de conhecimento e esse conhecimento funciona sempre que se apresenta um desafio.
Ora, penso que há uma maneira de aprender completamente diferente.

Mas para compreender essa maneira, você deve estar livre da autoridade. Aqui não há instrutor nem alguém que está sendo ensinado.

Se você compreender que não está aqui para ser instruído por alguém, que não há instrutor, que não há nenhum salvador e nenhum guru para lhe prescrever o que fazer, então terá que fazer por si mesmo.

A memória reage por padrões.

Não existe nenhuma Liberdade.

O homem está carregado de conhecimentos e instrução, que está curvado sob o peso das coisas que aprendeu. Nunca é livre. Poderá ser um homem altamente erudito, mas sua acumulação de conhecimentos o impede à liberdade. E desse modo, ele é incapaz de aprender.

Quando você condena, interpreta ou avalia, você cria um padrão de conhecimento, de experiência e esse padrão impede o aprendizado. O aprender ocorre a cada instante, é um movimento no qual você pode observar infinitamente, sem jamais condenar, sem nunca julgar, sem nunca avaliar. Porém, sempre e unicamente observando.

Em geral, não desejamos ser livres. Temos nossas famílias, responsabilidades e deveres. E aí nos estabilizamos. Quase nenhum de nós deseja verdadeiramente ser livre. Em qualquer sentido, ou profundidade que seja. Entretanto, parece-me ser uma das coisas mais importantes da vida. Sem liberdade não se pode descobrir o que é verdadeiro e o que é falso. Sem liberdade a vida é sem profundidade. Sem liberdade somos escravos de toda sorte de influências e de pressões sociais. Você, como indivíduo, de modo penetrante e impetuoso, pode examinar essa sua liberdade?

Como sabe, há necessidade de nos disciplinarmos. Não mediante um rigoroso controle, mas sim pela integral compreensão da questão. Pelo aprender do que ela é. Você deve buscar, investigar e aprender o que significa ser livre.

Toda nossa estrutura social, econômica, política, moral e religiosa se alicerça na competição e, ao mesmo tempo, dizemos que devemos amar o próximo. Isso é uma impossibilidade, visto que onde há competição não pode haver amor. E para compreender o que é o amor, o que é a verdade, necessita-se de liberdade e esta ninguém pode lhe dar. Só em Liberdade pode haver mudança e nós temos de mudar, não superficialmente com pequenos aparos aqui e ali, mas temos de operar uma radical transformação da própria estrutura mental.

Nunca desejamos estar na incerteza. Temos horror à incerteza e por isso acumulamos conhecimentos. Essa acumulação psicológica que nos veda completamente a liberdade. Apenas no estado de humildade completa, que é o estado da mente que está sempre pronta a reconhecer que não sabe. Só nesse estado há a possibilidade de aprender. De outro modo, estaremos sempre acumulando e portanto, deixando de aprender. É essa a única maneira de viver: aprendendo não dos livros, mas de vossas próprias ânsias.

A mente está então sempre fresca. Olha todas as coisas de maneira nova e não com os olhos cansados do saber e da experiência. Compreendendo isso, verdadeiramente, profundamente, cessa toda autoridade. Então este que vos fala não tem nenhuma importância. O extraordinário estado que a verdade revela, a imensidão da realidade não nos pode ser dado por outro. Você deve descobrir por si mesmo. Não há autoridade, não há guia. É uma jornada que deves fazer completamente , sem companheiros, sem mulher, sem marido, sem livros.

Para esse aprendizado de conhecer a si mesmo, você deve se observar no estado de novo, de liberdade. Por aplicação de conhecimento você não pode aprender nada. Isto é, aplicando a si mesmo a qualquer contexto externo. Você é uma entidade extraordinária, uma coisa complexa, vital, intensamente viva. Em constante mutação, a passar por experiências de todo gênero. É um vórtice de energia descomunal e ninguém pode instruí-lo a se conhecer. Ninguém. E esta é a primeira coisa que se deve compreender. Não conte com os outros para saber o que deve ser feito. Se você entender isso, já está no começo da liberdade.

Vivemos a superfície e vivendo a superfície, nos esforçamos para transformar essa superfície em algo muito sério. Mas refiro-me ao que não restringe ao nível superficial, mas que penetra as últimas profundezas do nosso próprio ser. Trate de averiguar se você pode quebrar as paredes dessa existência superficial que tão zelosamente você cultivou, para penetrar em algo muito mais profundo. E esse processo não depende de instrução. O que temos de fazer é aprender o que há de verdade naquilo que examinamos.

Caso você não se conheça, o conflito nunca terá fim. Nunca terá fim o medo e o desespero, nunca haverá a compreensão da morte. Sem conhecer a si mesmo não é possível uma mudança na raiz do problema e essa mudança é necessária. Refiro-me à mudança que se opera sem esforço, a mudança espontânea, natural, livre. Você deve se empenhar numa real observação, uma profunda investigação. Você tem um grande trabalho: terá que encontrar a verdade por si mesmo.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s